A educação infantil com a participação das crianças: algumas reflexões

Kátia Adair Agostinho

Resumo


A docência na educação infantil com a participação das crianças foi o mote que impulsionou minha pesquisa nos Estudos da Criança na Sociologia da Infância com o objetivo de contribuir para a consolidação da Pedagogia da Infância balizada num projeto emancipatório. Neste artigo, o recorte eleito tratará do encontro entre a Pedagogia da Infância e a Sociologia da Infância e das formas de participação das crianças em contextos educativos, tecendo orientações para a docência na educação da infância. Depreende-se o quanto é fulcral balizarmos uma educação a partir de uma concepção de criança como ator social e a imprescindibilidade de considerarmos seu ponto de vista expressado por diferentes canais comunicacionais na organização e efetivação das práticas pedagógicas cotidianas. 


Texto Completo:

PDF HTML

Referências


Agostinho, K. (2010). Formas de participação das crianças na Educação Infantil (Dissertação de Doutoramento não publicada). Instituto de Educação da Universidade do Minho, Braga.

Bae, B. (2009). Children's right to participate - challenges in everyday interactions. European Early Childhood Education Research Journal, 17(3), 391-406.

Barbalet, J. (2002). Emotion and Sociology. Oxford: Blackwell Publishing.

Batista, R. (1998). A rotina no dia-a-dia da creche: entre o proposto e o vivido (Dissertação de Mestrado não publicada). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Brasil (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF.

Brasil (1990). Lei no8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 16 jul.

Brasil (1996). Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 23 dez.

Brasil (1995). Critérios para o atendimento em creches que respeite os direitos fundamentais das crianças. Maria Malta Campos e Fúlvia Rosemberg. Brasília: MEC. Disponível em http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/direitosfundamentais.pdf Último acesso em: 30/05/2015.

Cerisara, A. B. (2004). Em busca do ponto de vista das crianças nas pesquisas educacionais: primeiras aproximações. In: M. Sarmentol & A. B. Cerisara (Orgs.), Crianças e miúdos. Perspectivas sócio-pedagógicas da infância e educação (pp. 35-54). Porto. Asa.

Corsaro, W. (2003). Le culture dei bambini. Bologna: il mulino, Saggi.

Corsaro, W.; Honig, S. & Qvortrup, J. (2009). Introduction: Why social studies of childhood? In W. Corsaro, M. S. Honig & I. Qvortrup (Eds.), The Palgrave handbook of childhood studies (pp. 1-18). London: Palgrave Macmillan.

Dahlberg, G. & Moss, P. (2005). Ethics and politics in early childhood education. London: Routledge Falmer.

Fernandes, N. (2009). Infância e Direitos. Representações, Práticas e Poderes. Porto: Edições Afrontamento.

Ferreira, M.; Rocha, C. & Vilarinho, M. E. (2004). Para uma Sociologia da Infância ao Serviço de uma Cidadania Participativa das Crianças. IV Congresso da Associação Portuguesa de Sociologia. pp. 1-7

Ferreira, M. (2004). «A gente gosta é de brincar com outros meninos!» Relações sociais entre crianças num jardim de infância. Porto: Afrontamento.

Ferreira, V. (2009). Elogio (sociológico) à carne: A partir da reedição do texto “as técnicas do corpo” de Marcel Mauss. Conferência no lançamento da Colecção Arte e Sociedade, do Instituto de Sociologia, na Faculdade de Letras da Fundação Universidade, pp. 1-8.

Fingerson, L. (2009). Children’s Bodies. W. Corsaro, M. S. Honig & I. Qvortrup (Eds.), The Palgrave Handbook of Childhood Studies (pp. 217-227). London: Palgrave Macmillan.

James, A. & Prout, A. (org.) (1990). Constructing and reconstructing childhood: contemporany issues in the Sociological Study of Childhood. London: The Falmer Press.

Landsdown, G. (2005). ¿Me haces caso? El derecho de los niños pequeños a participar en las decisiones que los afectan. Cuadernos sobre Desarrollo Infantil Temprano, 36. La Haya: Fundación Bernard Van Leer

Le Breton, D. (2004). Sinais de indentidade. Tatuagens, piercings e outras marcas corporais. Lisboa: Misótis.

Lister, R. (2007). Why citizenship: where, when and how children?. Theoretical Inquiries in Law, 8(2), 693-718.

Moss, P. (2009). Introduzindo a política na creche: a educação infantil como prática democrática. Psicologia - USP, São Paulo, 20(3), 417-436.

Percy-Smith, B. & Thomas, N. (2010). A Handbook of Children and Young People’s Participation. Perspectives from theory and practice. London: Routledge.

Prout, A. (2005). The Future of childhood: towards the interdisciplinary study of children. London: RoutledgeFalmer.

Prout, A., Simmons, R. & Bircha, J. (2006) Reconnecting and extending the research agenda on children’s participation: mutual incentives and the participation chair. In: J. Davis, M. Hill, A. Prout, & K. Tisdall (Eds.), Children, young people and social inclusion. Participation for what?(pp. 77-99). Bristol: Policy Press.

Rocha, E. A. C. (1999). A Pesquisa em Educação Infantil no Brasil. Trajetória recente perspectiva de consolidação de uma Pedagogia da Educação Infantil (Dissertação de Doutotamento não publicada). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Rocha, E. A. C. (2008). 30 anos da Educação Infantil na Anped: Caminhos da Pesquisa. 30ª. Zero a Seis, Florianópolis, 10(17), 52-65.

Sarmento, M. (2005a). Crianças: educação, culturas e cidadania activa. Perspectiva, 23(1), 17-39.

Sarmento, M. (2005b). Gerações e alteridade: interrogações a partir da Sociologia da Infância. Educação & Sociedade. (Dossiê Temático Sociologia da Infância: pesquisas com crianças), 26(91), 361-378.

Tardif, M. & Lessard, C. (2008). O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. 4ª. Ed. Petrópolis-RJ: Vozes.

Tomás, C. (2011). “Há muitos mundos no mundo”. Cosmopolitismo, Participação e Direitos das Crianças. Porto: Afrontamento.

Young, I. (1997). Intersecting voices. Dilemas of gender, political philosophy, and policy. Princeton: Princeton University Press




DOI: http://dx.doi.org/10.25757/invep.v6i1.90

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)