O Projeto Plant@ESELx e a participação dos estudantes na caracterização do património vegetal da ESELx

Autores

  • Nuno Melo Escola Superior de Educação de Lisboa - Instituto Politécnico de Lisboa https://orcid.org/0000-0002-4783-1819
  • Carlos Telo CIED, Escola Superior de Educação de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa https://orcid.org/0000-0001-8250-6758
  • Pedro Sarreira CIED, Escola Superior de Educação de Lisboa, Instituto Politécnico de Lisboa

DOI:

https://doi.org/10.25757/invep.v12i1.321

Resumo

O projeto Plant@ESELx é um projeto de intervenção nos espaços exteriores da Escola Superior de Educação de Lisboa (ESELx), que visa a valorização do património vegetal da instituição e, simultaneamente, a consciencialização da comunidade académica para a importância da sua preservação e para o potencial didático-pedagógico que o mesmo pode apresentar. No âmbito deste projeto, foram inventariadas as principais espécies vegetais existentes e procedeu-se à sua identificação e caracterização. O processo de caracterização teve a participação direta de estudantes que, no âmbito da unidade curricular de “Mundo Vivo” da Licenciatura em Educação Básica, fizeram a pesquisa da informação necessária à caracterização das espécies identificadas, informação essa que foi depois organizada num website. Foram também criadas e colocadas placas identificativas junto dos exemplares caracterizados. Essas placas contêm um código QR que permite, através de smartphones e outros dispositivos móveis, o acesso rápido a toda a informação disponível no website.

No final, os estudantes responderam a um questionário, em que manifestaram a sua opinião sobre o trabalho realizado e sobre o projeto Plant@ESELx. Os resultados revelam que os estudantes consideraram a sua participação como um importante momento formativo e destacam, para além da valorização dos espaços exteriores, o contributo do projeto para um aumento do respeito pela biodiversidade na comunidade académica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Affouard, A., Goëau, H., Bonnet, P., Lombardo, J-C, & Joly, A. (2017, Abril). Pl@ntNet app in the era of deep learning. ICLR: International Conference on Learning Representations, France. https://www.archives-ouvertes.fr/hal-01629195

Almeida, A., Valente, B., Silva, M.J., Rodrigues, M., & Manteigas, V. (2019). O Projeto GLOCAL-AGIR: Conhecer o território para o valorizar. In J. Pinhal, C. Cavaco, M. J. Cardona, F. A. Costa, J. Marques & A.R. Faria (Org.), A investigação, a formação, as políticas e as práticas em educação – 30 anos de AFIRSE em Portugal (pp. 92-102). Instituto de Educação da Universidade de Lisboa.

Berman, M. G., Jonides, J., & Kaplan S. (2008). The Cognitive Benefits of Interacting With Nature. Psychological Science, 19(12), 1207-1212. https://doi.org/10.1111/j.1467-9280.2008.02225.x

Dadvand, P., Nieuwenhuijsen, M. J., Esnaola, M., Forns, J., Basagaña, X., Alvarez-Pedrerol, M., Rivas, I., López-Vicente, M., Pascual, M. C., Su, J., Jerrett, M., Querol, X., & Sunyer, J. (2015). Green spaces and cognitive development in children. Proceedings of the National Academy of Sciences, 112(26), 7937-7942. https://www.pnas.org/content/112/26/7937

Faber Taylor, A., & Kuo, F. E. (2009). Children With Attention Deficits Concentrate Better After Walk in the Park. Journal of Attention Disorders, 12(5), 402-409. https://doi.org/10.1177/1087054708323000

Jones, H. G. (2020). What plant is that? Tests of automated image recognition apps for plant identification on plants from the British flora. AoB PLANTS, 12(6), 1-9. https://doi.org/10.1093/aobpla/plaa052

Kuo, M., Browning, M. H. E. M., & Penner, M. L. (2018). Do lessons in nature boost subsequent classroom engagement? Refueling students in flight. Frontiers in Psychology, 8, 2253. https://doi.org/10.3389/fpsyg.2017.02253

Madureira, H., Nunes, F., Oliveira, J. V., Madureira, T., & Cormier, L. (2014). Benefícios atribuídos aos espaços verdes urbanos pela população. Resultados de um inquérito conduzido em Lisboa e no Porto. In: PLURIS'14 - (Re)inventar a cidade em tempos de mudança: Livro de atas do 6º Congresso Luso-Brasileiro para Planeamento Urbano, Regional, Integrado e Sustentável. https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/76813

Marchante, H., Morais, M., Freitas, H., & Marchante, E. (2014) Guia prático para a identificação de plantas invasoras em Portugal. Imprensa da Universidade de Coimbra. https://ucdigitalis.uc.pt/pombalina/item/53887

Pedroso, J. V. (Org.). (2018). Referencial de Educação Ambiental para a Sustentabilidade para a Educação Pré-Escolar, o Ensino Básico e o Ensino Secundário. Direção-Geral da Educação. https://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ECidadania/ref_sustentabilidade.pdf

Reid, C. E., Clougherty, J. E., Shmool, J., & Kubzansky, L. D. (2017). Is all urban green space the same? A comparison of the health benefits of trees and grass in New York City. International journal of environmental research and public health, 14(11), 1411. https://doi.org/10.3390/ijerph14111411

Reis, P. (2021). Cidadania ambiental e ativismo juvenil. ENCITEC - Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, 11(2), 5-24. https://doi.org/10.31512/encitec.v11i2.433

Turner-Skoff, J.B., & Cavender, N. (2019). The benefits of trees for livable and sustainable communities. Plants, People, Planet, 1(4), 323–335. https://doi.org/10.1002/ppp3.39

Tzoulas, K., Korpela, K., Venn, S., Yli-Pelkonen, V., Kaźmierczak, A., Niemela, J., & James, P. (2007). Promoting ecosystem and human health in urban areas using Green Infrastructure: A literature review. Landscape and Urban Planning, 81(3), 167–178. https://doi.org/10.1016/j.landurbplan.2007.02.001

UNRIC (2016). Indicadores para monitorização dos ODS vão completar arquitetura da Agenda 2030. Centro Regional de Informação das Nações Unidas para a Europa Ocidental. https://unric.org/pt/indicadores-para-monitoriacao-dos-ods-representam-a-ultima-peca-que-faltava-na-arquitetura-da-agenda-2030/

WHO (2017). Urban green spaces: A brief for action. World Health Organization. https://apps.who.int/iris/handle/10665/344116

Downloads

Publicado

29-03-2022

Como Citar

Melo, N., Telo, C., & Sarreira, P. . (2022). O Projeto Plant@ESELx e a participação dos estudantes na caracterização do património vegetal da ESELx. Da Investigação às Práticas: Estudos De Natureza Educacional, 12(1), 188–208. https://doi.org/10.25757/invep.v12i1.321

Edição

Secção

Artigos