Adequações curriculares: perspetivas e práticas de planeamento e intervenção

Teresa Leite

Resumo


Com este artigo pretende-se sistematizar e discutir os resultados e conclusões de alguns estudos sobre adequações curriculares para dar resposta às necessidades educativas especiais, realizados no âmbito do mestrado em educação especial na Escola Superior de Educação de Lisboa. Após um breve enquadramento teórico, apresentam-se resultados e conclusões sobre as perspetivas de professores de diferentes ciclos de escolaridade em relação à gestão do currículo, às necessidades educativas especiais e à forma de definição das medidas educativas e curriculares a adotar. Confrontam-se depois estes resultados com as medidas efetivamente expressas nos documentos organizadores da intervenção com estes alunos e ainda com os resultados de observações realizadas em sala de aula. Conclui-se que um longo caminho já foi percorrido no que se refere a valores e princípios, mas que é necessário reforçar as componentes pedagógicas e didáticas do ensino destes alunos, de forma a que a inclusão não se reduza apenas a um processo de socialização e conduza a uma real aprendizagem.

Texto Completo:

PDF

Referências


Batista, A. I. (2009). Educação inclusiva: Necessidades de formação de professores do 1º ciclo do ensino básico em meio rural. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Coelho, A. I. (2011). A inclusão de alunos com necessidades educativas especiais no 2º ciclo do ensino básico: o papel da EVT. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Policopiada.

Cunha, C. (2010). O currículo e as necessidades educativas especiais – práticas de adequação curricular no terceiro ciclo. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Estrela, M. T. (2007). Um olhar sobre a investigação educacional a partir dos anos 60. In A. Estrela (Org.). Investigação em Educação. Teorias e Práticas (1960-2005) (pp. 13-41). Lisboa: Educa.

Estrela, M. T., Esteves, M. & Rodrigues, A. (2002). Síntese da investigação produzida sobre formação inicial de professores em Portugal. Porto: Porto Editora/INAFOP.

González, J. A. T. (2002). Educação e diversidade. Bases didáticas e organizativas. São Paulo: ArtMed.

Jorge, C. (2009). A gestão do currículo nos cursos de educação e formação que integram alunos com Necessidades Educativas Especiais. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Leite, T. S. (2011). Currículo e Necessidades Educativas Especiais. Aveiro: Universidade de Aveiro.

Leite, T. S. (2012). Diferenciação curricular na resposta às necessidades educativas especiais dos alunos. In I. Sanches, M. Costa & A. Santos [e-book], Para uma educação inclusiva: dos conceitos às práticas. Vol. I (pp.85- 96). Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.

Manjón, D. G., Gil, J. R. & Garrido, A. A. (1993). Adaptações curriculares. In R. Bautista (Org.), Necessidades Educativas Especiais (pp. 53-82). Lisboa: Dinalivro.

Monteiro, S. (2012). Diferenciação curricular para a inclusão de alunos com Necessidades Educativas Especiais no 1º Ciclo do Ensino Básico. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Pais, L. (2012). Inclusão e práticas de diferenciação curricular nos cursos de educação e formação. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Pereira, F. (Org) (2008). Educação Especial. Manual de apoio à prática. Lisboa: Ministério da Educação – Direção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Perrenoud, P. (2000). Pedagogia diferenciada. Das intenções à ação. Porto Alegre: ArtMed.

Rodrigues, D. (2001). Educação e diferença. Valores e práticas para uma educação inclusiva. Porto: Porto Editora.

Roldão, M. C. (1999). Os Professores e a gestão do currículo. Perspetiva e práticas em análise. Porto: Porto Editora.

Roldão, M. C. (2003). Diferenciação curricular e inclusão. In D. Rodrigues (Org.), Perspetivas sobre a inclusão: da educação à sociedade (pp.151-166). Porto: Porto Editora.

Roldão, M. C. (2005). Gerir o currículo é preciso – A questão da qualidade. In M. C. Roldão (Coord.), Estudo de práticas de gestão do currículo – que qualidade de ensino e aprendizagem? (pp. 11-22). Lisboa: Universidade Católica Portuguesa.

Roldão, M. C. (2009). Estratégias de ensino. O saber e o agir do professor. V. N. Gaia: Fundação Manuel Leão.

Roldão, M. C. (2010). Ensinar e Aprender: o saber e o agir distintivos do profissional docente. In R. T. Ens & M. A. Behrens (Org.), Formação do professor. Profissionalidade, pesquisa e cultura escolar (pp. 25-42). Curitiba: Campagnat.

Santana, I. (2000). Práticas pedagógicas diferenciadas. Escola Moderna, 8, 5ª série.

Shulman, L. (1986). Those who understand: knowledge growth in teaching. Educational Researcher, 15(2), 4-14.

Shulman, L. & Shulman, J. (2004). How the teachers learn: a shifting perspective. Journal of Curriculum Studies, 36(2), 257-271.

Silva, A. F. (2011). Adequações curriculares e estratégias de ensino em turmas inclusivas: um estudo exploratório no 1º ciclo. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Silva, M. G. C. (2012). A perspetiva dos professores sobre o alargamento da escolaridade obrigatória e a inclusão de alunos com NEE no ensino secundário. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Sousa, F. (2010). Diferenciação curricular e deliberação docente. Porto: Porto Editora

Termentina, M. (2011). Adequações curriculares para alunos surdos em turmas inclusivas. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Tomlinson, C. A. (2008). Diferenciação pedagógica e diversidade. Porto: Porto Editora.

Xavier, L. (2011). O uso das TIC em salas de aula inclusivas: atitudes e práticas de professores do 1º ciclo. Dissertação de mestrado apresentada à Escola Superior de Educação de Lisboa. Disponível em http://repositorio.ipl.pt/

Zabalza, M. (1994). Planificação e desenvolvimento curricular na escola. Porto: Edições ASA.




DOI: http://dx.doi.org/10.25757/invep.v3i1.27

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c)