À conquista das palavras por crianças de 4 anos: uma etapa no desenvolvimento da consciência fonológica

Andreia Osório Ribeiro, Maria Helena Horta

Resumo


Este estudo, que foi realizado no âmbito da Prática de Ensino Supervisionada do Mestrado em Educação Pré-Escolar (PES) da Universidade do Algarve, intitula-se «À
conquista das palavras por crianças de 4 anos: uma etapa no desenvolvimento da consciência fonológica», no ano letivo de 2016/2017, numa Instituição Particular de Solidariedade Social, em Loulé, com um grupo de crianças de 4 anos de idade, cuja capacidade de identificação da palavra não estava corretamente desenvolvida[1].

Colocámos a seguinte questão de pesquisa: «A exploração de frases e palavras contribuirá para o desenvolvimento da consciência da palavra em crianças de 4 anos?» e definimos como objetivos do estudo: avaliar se a utilização do conjunto de frases e de palavras desenvolverá a consciência da palavra e, consequentemente, promover o desenvolvimento da consciência da palavra.

Neste estudo com um design de investigação-ação, procuramos averiguar as consequências após a implementação de uma sequência de atividades com as crianças. Tendo como estratégia de motivação a história A que sabe a Lua, de Michael Grejniec, foram mostradas às crianças diferentes frases relacionadas com a história em seis etapas distintas entre si: as palavras tinham morfologia diferenciada e as frases foram construídas com sintaxe desigual. A metodologia assume-se quantitativa, já que atribuímos uma pontuação às respostas das crianças, que melhor nos ajudaram a registar os resultados obtidos. Os principais resultados revelaram uma evolução em todas as crianças ao longo do processo, no que à consciência da palavra diz respeito.

[1] O estudo original e completo pode ser consultado aqui: https://sapientia.ualg.pt/handle/10400.1/10477


Texto Completo:

PDF

Referências


Augusto, A. (2014). Metodologias quantitativas/metodologias qualitativas: mais do que uma questão de preferência. Fórum Sociológico, pp. 73-77. Acedido a 12 de agosto de 2017, em: https://sociologico.revues.org/1073

Cunha, A. & Miranda, A. (2009). A Hipo e a hipersegmentação nos dados de aquisição da escrita: a influência da prosódia. Alfa 53 (1), pp. 127-148. Acedido a 12 de agosto de 2017, em: https://sociologico.revues.org/1073http://seer.fclar.unesp.br/alfa/article/view/1681/1362

Freitas, M. J., Alves, D. & Costa, T. (2007). O Conhecimento da Língua: Desenvolver a consciência fonológica. Lisboa: Ministério da Educação: Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Horta, M. H. (2010). A Linguagem Escrita no Processo de Transição entre a Educação Pré-Escolar e o 1º Ciclo do Ensino Básico - Representações de Educadores e Professores. Huelva: Universidade de Huelva. Dissertação de Mestrado não publicada.

Lima, R. & Colaço, C. (2010). Falantes conscientes, leitores competentes. Exedra: Revista Científica (9), pp. 245-256. Acedido a 11 de agosto de 2017, em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/3399043.pdf

Lopes da Silva, I., Marques, L., Mata, L. & Rosa, M. (2016). Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar. Lisboa: Ministério da Educação/Direção-Geral da Educação (DGE).

Mata, L. (2008). A Descoberta da Escrita: Textos de Apoio para Educadores de Infância. Lisboa: Ministério da Educação: Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Santos, M. T., & Befi-Lopes, D. M. (2012). Vocabulário, consciência fonológica e nomeação rápida: contribuições para a ortografia e elaboração escrita. Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, 24 (3), pp. 269-275. Acedido a 12 de agosto de 2017, em: http://www.scielo.br/pdf/jsbf/v24n3/v24n3a13.pdf

Silva, T. C. & Guimarães, D. O. (2013). A aquisição da linguagem falada e escrita: o papel da consciência linguística. Letras de Hoje: Porto Alegre, v. 48, n. 3, pp. 316-323. Acedido a 12 de agosto de 2017, em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/fale/article/viewFile/12608/9911

Sim-Sim, I. (1998). Desenvolvimento da Linguagem. Lisboa: Universidade Aberta.

Sim-Sim, I., Silva, A. C. & Nunes, C. (2008). Linguagem e comunicação no jardim-de-infância: textos de apoio para educadores de infância. Lisboa: Ministério da Educação: Direcção-Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular.

Tenório, S. M., & Ávila, C. R. (2012). Processamento fonológico e desempenho escolar nas séries iniciais do ensino fundamental. Revista CEFAC, 14 (1), pp. 30-38. Acedido a 12 de agosto de 2017, em: http://www.scielo.br/pdf/rcefac/v14n1/119-10.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.25757/vol1

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2019 Da Investigação às Práticas: Estudos de Natureza Educacional

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.