Da democracia e educação em Dewey à democracia e educação hoje: Questões de democracia na pequena infância em contexto nacional

Bárbara Alexandra Tadeu

Resumo


Através da análise crítica e reflexiva da obra Democracia e educação (Dewey, 2007), com peculiar atenção para a conceito de educação democrática, pretendemos refletir sobre as questões de democracia na educação da pequena infância, na atualidade, em Portugal. As principais questões abordadas incidem sobre as políticas educativas e as práticas de gestão em contexto de creche. Após a análise constatamos que é necessário reconhecer a educação dos zero aos três anos como primeira etapa de educação devendo esta ser entendida como base de sustentação para a aprendizagem ao longo da vida, sendo um fator decisivo de desenvolvimento de uma sociedade democrática.

Palavras-chave: Educação democrática, questões de democracia na pequena infância, gestão democrática em creche.


Texto Completo:

PDF

Referências


Bronfenbrenner, U. (1979). The ecology of human development. Cambridge: Harvard University Press.

Burchinal, M., Peisner-Feinberg, E., Bryant, D. M., & Clifford, R. (2000). Children’s social and cognitive development and child-care quality: Testing for differential associations related to poverty, gender or ethnicity. Applied Development Science, 4, (3) 149-165. Retirado de https://doi.org/10.1207/S1532480XADS0403_4

Cabra, G. P. (2017). Educação e democracia: Perspectiva emancipatória a partir da filosofia social de John Dewey. Quaestio Iuris, 10 (2), 844-866. doi: 10.12957/rqi.2017.25969

Dale, R., & Robertson, S. (2004). Interview with Boaventura de Sousa Santos. Globalisation, Societies and Education, 2 (2), 147-160. doi: 10.1080/14767720410001733629

Dewey, J. (2007). Democracia e educação. Lisboa: Didáctica.

Fernandes, N., & Tomás, C. (2004). Da emergência da participação à necessidade de consolidação da cidadania da infância...os intricados trilhos da acção, da participação e do protagonismo social e político da infância. In M. J. Sarmento & A. B. Cerisara (Org.). Crianças e miúdos: Perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. (35-62). Lisboa: Asa. Retirado de https://pt.scribd.com/document/47267768/participacao-2004

Foucault, M. (1997). Resumo dos cursos do collège de France (1970-1982). Rio de Janeiro: Zahar

Goldschmied, E., & Jackson, S. (2006). Educação de 0 a 3 Anos: O atendimento em creche. Porto Alegre: Artmed.

Howes, C., & Olenick, M. (1986). Family and child care influences on toddler’s compliance. Child Development, 57 (1), 202-216. Retirado de http://www.jstor.org/stable/1130652.

Moss, P. (2009). Introduzindo a política na creche: A educação infantil como prática democrática. Psicologia USP, 20 (3), 417-436. Retirado de http://www.scielo.br/pdf/pusp/v20n3/v20n3a07.pdf

Moss, P. (2015). Childhood, education and society at a time of deepening multiple crises. Investigar em educação, 4, 9-24. Retirado de http://pages.ie.uminho.pt/inved/index.php/ie/article/view/95/94

Plaisance, E. (2004). Para uma sociologia da pequena infância. Educação & Sociedade, 25 (86), 221-241. Retirado de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=87313718011

Sarmento, M. (2010, novembro). Pobreza, Exclusão e políticas públicas inclusivas para a infância. Colóquio dinâmicas actuais da pobreza e da exclusão social: Conceptualizações, políticas e intervenções. Apresentação efetuada para a Associação Portuguesa de Sociologia. Lisboa. Retirado de http://www.aps.pt/cms/imagens/ficheiros/FCH4d70d0ae0bce7.pdf.

Tadeu, B. (2014). A legislação portuguesa para a pequena infância: Uma visão sociológica sobre a infância. Interações, 10 (30), 159-175. Retirado de http://revistas.rcaap.pt/interaccoes/article/view/4029/3019

Tomás, C., & Soares, N. (2004). Cosmopolitismo infantil: Uma causa (sociologicamente) justa. Actas dos ateliers do V Congresso Português de Sociologia. (1-6). Retirado de http://aps.pt/wp-content/uploads/2017/08/DPR460e8539509a8_1.pdf

Tomás, C., Vilarinho, E., Homem, L. F., Sarmento, M., & Folque, M. A. (2015). Pensar a educação de infância e os seus contextos. Cadernos de educação de infância, 105, 4-25. Retirado de http://hdl.handle.net/1822/39778

UNICEF Innocenti Research Centre (2012). Measuring child poverty: New league tables of child poverty in the world’s rich countries. Innocenti report card 10. Florence: UNICEF Innocenti Research Centre. Retirado de https://www.unicef-irc.org/publications/pdf/rc10_eng.pdf

UNICEF (2014a). As crianças e a crise em Portugal. Vozes de crianças, políticas públicas e indicadores sociais, 2013. Lisboa: Comité português para a UNICEF. Retirado de https://www.unicef.pt/as-criancas-e-a-crise-em-portugal/files/Relatorio-Unicef.pdf

UNICEF (2014b). El estado mundial de la infancia de 2014 en cifras. Revelando las disparidades para impulsar los derechos de la niñez. Todos los niños y niñas cuentan. Nueva York: UNICEF. Retirado de https://www.unicef.org/spanish/sowc2014/numbers/documents/spanish/SP-FINAL%20FULL%20REPORT.pdf

Vandell, D.L., Belsky, J., Burchinal, M., Steinberg, L., Vandergrift, N., & NICHD Early Child Care (2010). Do effects of early child care extend to age 15 years? Results from the NICHD study of early child care and youth development. Child Development, 81 (3), 737-756. Retirado de https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2938040/

Vasconcelos, T. (2006). A educação de infância: Propostas de reflexão para um debate nacional sobre educação. Retirado de http://dne.cnedu.pt/dmdocuments/A%20educa%C3%A7%C3%A3o%20de%20inf%C3%A2ncia-propostas%20para%20reflex%C3%A3o.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.25757/invep.v8i2.159

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2018 Da Investigação às Práticas: Estudos de Natureza Educacional

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.