Ação sociopolítica e aprendizagem cooperativa: a elaboração de um banner com alunos do ensino fundamental no município de Miguel Pereira, Rio de Janeiro

Fernanda Veneu, Cássio Rosse, Marco Costa

Resumo


Descreve-se, aqui, o processo de criação organização/construção de um banner com uma turma de 8.°ano do ensino fundamental no município de Miguel Pereira (Rio de Janeiro, Brasil), bem como da apresentação deste material aos demais alunos da escola. O tema proposto foi Amamentação no século XIX. Durante a preparação do material, utilizam-se técnicas de aprendizagem cooperativa (group investigation), com o objetivo de estimular o protagonismo dos estudantes ao desenvolver habilidades e valores como cooperação, interdependência positiva e responsabilidade. A atividade está sendo realizada no âmbito do projeto europeu Irresistible, de sensibilização de professores e de alunos para a pesquisa e inovação responsáveis. Os alunos apresentaram o painel aos colegas da escola, explicando o conteúdo e respondendo às perguntas feitas, como atividade da semana mundial da amamentação, e assistiram juntos a um vídeo sobre as leis brasileiras que protegem a amamentação. A atividade foi realizada em 4 de agosto de 2016, para coincidir com o calendário da semana mundial de amamentação (1 a 7 de agosto).

Texto Completo:

PDF HTML

Referências


Amaral, I. A. (2001) Educação ambiental e ensino de ciências: Uma história de controvérsias. Pro-posições, 12, 1 (34), 73-93.

Auler, D. & Bazzo, W. (2001) Reflexões sobre a implantação do movimento CTS no contexto educacional brasileiro. Ciência e Educação, 7(1), 1-13. http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v7n1/01.pdf Acesso em 21 jun. 2016

Bettencourt, C; Albergaria Almeida, P; Velho, J.L. (2014) Implementação de estratégias Ciência-Tecnologia-Sociedade (CTS): percepções de professores de biologia. Investigações em Ensino de Ciências, 19(2), 243-261. https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/79/54 Acesso em 23 jun. 2016

Cerezo, A. (1999) Los estudios de ciencia, tecnología y sociedad. Revista Iberoamericana de Educación, 20, 217-225.

Chassot, A. (2003) Alfabetização científica: uma possibilidade de inclusão social. Revista Brasileira de Educação, 22, 89-100. http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n22/n22a09 Acesso em 22 jun. 2016

Conrado, M. & El-Hani, C. (2011) Formação de cidadãos na perspectiva CTS: Reflexões para o ensino de ciências. Simpósio Nacional de Ensino de Ciência Tecnologia, 2, Paraná, Brasil. Artigo n° 11. http://www.academia.edu/817309/Formação_de_cidadãos_na_perspectiva_CTS_reflexões_para_o_ensino_de_ciências Acesso em 22 jun. 2016

Deboer, G. (2000) Scientific Literacy: another look at its historical and contemporary meanings and its relationship to science education reform. Journal of Research in Science Teaching, 37(6), 582-601. https://www.researchgate.net/profile/George_Deboer/publication/228743373_Scientific_literacy_Another_look_at_its_historical_and_contemporary_meanings_and_its_relationship_to_science_education_reform/links/00b4953c017a317b35000000.pdf Acesso em 21 jun. 2016

Duso, L. & Hoffman, M. (2012). A discussão das controvérsias sociocientíficas na pesquisa em educação em ciências: uma revisão narrativa a partir de periódicos no Brasil. II Congresso Internacional de Educação Cientifica e Tecnológica – Santo Ângelo – 2012, Brasil.

Felder, Richard, M., & Brente, R. (2007). Cooperative learning. In Active Learning Models from the Analytical Sciences (pp. 33–54). Washington, DC: American Chemical Society. http://doi.org/10.1016/B978-0-08-044894-7.00494-2

Johnson, D. W.,Johnson, R. T. (2009). An Educational Psychology Success Story: Social Interdependence Theory and Cooperative Learning. Educational Researcher, 38(5), 365–379. http://doi.org/10.3102/0013189X09339057

Johnson, D. W., Johnson, R. T., Stanne, M. B. (2000). Cooperative Learning Methods: A Meta Analysis Cooperative Learning Methods. https://www.researchgate.net/profile/David_Johnson50/publication/220040324_Cooperative_Learning_Methods_A_Meta-Analysis/links/00b4952b39d258145c000000.pdf

Johnson, D. W., Maruyama, G., Johnson, R., Nelson, D., Skon, L. (1981). Effects of cooperative, competitive, and individualistic goal structures on achievement: A meta-analysis. Psychological Bulletin, 89(1), 47–62. http://doi.org/10.1037/0033-2909.89.1.47

Lord, T. R. (2001). 101 Reasons for Using Cooperative Learning in Biology Teaching. The American Biology Teacher, 63(1), 30–38. http://doi.org/10.1662/0002-7685(2001)063[0030:RFUCLI]2.0.CO;2

Reis, P. (2004) Controvérsias sócio-cientificas: discutir ou não discutir? Percursos de aprendizagem na disciplina de ciências da Terra e da vida. Tese de doutorado. Universidade de Lisboa. http://repositorio.ipsantarem.pt/bitstream/10400.15/89/1/Tese_Pedro_Reis%20PDF%5b2%5d.pdf Acesso em 19 jun. 2016

Reis, P. (2009). Ciência e controvérsia. Revista de Estudos Universitários, 35(2), 9-15. Disponível em http://periodicos.uniso.br/index.php/reu/article/viewFile/559/273

Reis, P. (2013). Da discussão à ação sociopolítica sobre controvérsias sócio-científicas: uma questão de cidadania. Ensino de Ciências e Tecnologia em Revista, 3(1), 1-10. http://repositorio.ul.pt/bitstream/10451/9577/3/DA%20DISCUSSÃO%20À%20AÇÃO.pdf Acesso em 21 jun. 2016

Reis, P. (2014). Acción socio-política sobre cuestiones socio-científicas: reconstruyendo la formación docente y el currículo. Uni-Pluriversidad14(2), 16-26. http://aprendeenlinea.udea.edu.co/revistas/index.php/unip/article/view/20051/16941 Acesso em 20 jun. 2016

Sasseron, L. H. & Carvalho, A. L. P (2011). Alfabetização científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, 16(1), 59-77. http://www.if.ufrgs.br/ienci/artigos/Artigo_ID254/v16_n1_a2011 Acesso em 18 jun. 2016

Sharan, S., Sharan, Y., & Tan, I. G. (2013). The international handbook of collaboration learning. (C. E. Hmelo-Silver, C. A. Chinn, C. K. K. Chan, & A. O’Donnell, Eds.). New York and London: Taylor & Francis.

Stevens, R. J., Slavin, R. E., & Farnish, A. M. (1991). The effects of cooperative learning and direct instruction in reading comprehension strategies on main idea identification. Journal of Educational Psychology, 83(1), 8–16. http://doi.org/10.1037/0022-0663.83.1.8

Tanner, K., Chatman, L. S., & Allen, D. (2003). Approaches to cell biology teaching: cooperative learning in the science classroom--beyond students working in groups. Cell Biology Education, 2(1), 1–5. http://doi.org/10.1187/cbe.03-03-0010

Thomas, M. V., & Kothari, R. G. (2015). A study on the effectiveness of a strategy based on cooperative learning for science teaching in class VII. MIER Journal of Educational Studies, Trends & Practices, 5(2), 123–136.

Vieira, K.R.C.F. & Bazzo, W. (2007) Discussões acerca do aquecimento global: uma proposta CTS para abordar esse tema controverso em sala de aula. Ciência e Ensino, v. 1.n° especial.




DOI: http://dx.doi.org/10.25757/invep.v7i2.132

Apontadores

  • Não há apontadores.


Copyright (c) 2017 Da Investigação às Práticas: Estudos de Natureza Educacional

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.