Tudo aos Direitos: Avaliação de um Programa de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos em Casas de Acolhimento

Autores

  • Joana Antão Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES) Research in Education and Community Intervention (RECI) http://orcid.org/0000-0002-2758-6860
  • Soraia Teles Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES) Research in Education and Community Intervention (RECI) http://orcid.org/0000-0002-3121-4189
  • Maria Andresen Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES)
  • Elvira Lopes Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES)
  • Mariana Oliveira Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES)
  • Natália Fernandes Instituto de Educação, Universidade do Minho http://orcid.org/0000-0001-7697-4803
  • Francisca Pimentel Agência Piaget para o Desenvolvimento (APDES) Research in Education and Community Intervention (RECI) http://orcid.org/0000-0003-3997-1966

DOI:

https://doi.org/10.25757/invep.v10i2.213

Resumo

O programa Tudo aos Direitos teve como objetivo estratégico aumentar a participação cívica de crianças e jovens residentes em casas de acolhimento, via capacitação destes e das equipas técnica e educativa, no âmbito da Cidadania e dos Direitos Humanos. A implementação piloto do programa compreendeu a condução de sessões de desenvolvimento pessoal em grupo, com 43 crianças e jovens com a média de idades de 17.5 anos, residentes em quatro casas de acolhimento. Numa segunda fase, recorreu-se à metodologia da educação de pares para a obtenção de efeitos multiplicadores junto de técnicos e das crianças e jovens que não foram alvos diretos do programa.

Os resultados obtidos junto das crianças e jovens diretamente envolvidos no programa sugerem um aumento estatisticamente significativo, do pré para o pós-teste, dos conhecimentos percebidos sobre Direitos Humanos (Z=-2.07, p=.03) assim como do número de Direitos Humanos nomeados (Z=-4.29, p=.000). Foi ainda sugerida uma melhoria da autonomia cognitiva tendo sido encontradas diferenças estatisticamente significativas do pré para o pós-teste, na subescala de Autonomia Cognitiva do Questionário de Autonomia nos Adolescentes (Z= 2.85, p =.004). Não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas do pré para o pós-teste nas dimensões de autonomia emocional e funcional, assertividade, autoestima, satisfação com a vida, participação na instituição, ou avaliação do respeito pelos Direitos Humanos nos contextos sociais. A avaliação da satisfação com o programa foi globalmente positiva, com 85.8% das sessões classificadas pelos participantes com "Muito Bom".

Da implementação do programa emergiram novos mecanismos de participação institucional nas casas de acolhimento, destacando-se a criação de assembleias de crianças e jovens a e implementação de livros de opinião.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Aguilar, M. J. & Ander-Egg, E. (1995). Avaliação de Serviços e Programas Sociais. Petrópolis, Vozes Eds.Council of Europe (2011). Council of Europe Recommendation on children’s rights and social services friendly to children and families. Retrieved from: https://rm.coe.int/168046ccea

Carvalho, M. João Leote (2013). Sistema Nacional de Acolhimento de Crianças e Jovens. Programa Gulbenkian de Desenvolvimento Humano. Fundação Calouste Gulbenkian. Retrieved from: https://content.gulbenkian.pt/wp-content/uploads/2016/05/29202305/31_03-SNACJ.pdf

Diener, E., Emmons, R. A., Larsen, R. J., & Griffin, S. (1985). The satisfaction with life scale. Journal of Personality Assessment, 49, 71-75. doi:10.1207/s15327752jpa4901_13

Fernandes, Natália (2014). Questionário do projeto “Tudo aos Direitos: Programa de Promoção da Cidadania e dos Direitos Humanos”. Unpublished manuscript

Fernandes, N., Trevisan, G. (2018). Cidadania ativa na infância: Roteiros metodológicos. In F. Alberto & A. Picornell (Orgs.), Experiencias mundiales de ciudadania de la infancia e adolescência (pp.212-139). Baía: Editora UFPB. ISBN 978-85-237-1332-4

Graça, J., Calheiros, M. M., & Martins, A. (2010). Adaptação do Questionário de Autonomia nos Adolescentes (QAA) para a língua portuguesa. Laboratório de Psicologia, 8(2). doi:10.14417/lp.644

Gomes, C., & Santos, M. (2012). Texto de apoio sobre a avaliação. Universidade de Évora, Retrieved from: http://www.cisa-as.uevora.pt/download/textos/Avaliacao_TextoApoioIntrodutorio.pdf

Guerra, I. C. (2000). Fundamentos e Processos de uma Sociologia de Acção - O Planeamento em Ciências Sociais. Cascais, Principia, Publicações Universitárias e Científicas

Hanson, K., & Nieuwenhys, O. E. (2013). Reconceptualizing children´s rights in international development: living rights, social justice, translations. New York: Cambridge University Press

Jardim, J. & Pereira, A. (2006). Competências Pessoais e Sociais: Guia prático para a mudança positiva. Porto: Edições ASA

Lansdown, G. (2005). Can you hear me? The right of young children to participate in decisions affecting them. Working papers in Early Childhood Development. Retrieved from: http://www.bibalex.org/Search4Dev/Files/282624/114976.Pdf

Liebel, M., & Saadi, I. (2012). Children’s Rights and the Responsibilities of States: Thoughts on Understanding Children’s Rights as Subjective Rights. Children’s Rights from Below, 108–122. doi:10.1057/9780230361843_8

Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social (MTSSS), Gabinete de Estratégia e Planeamento (GEP) (2016). Carta Social – Rede de serviços e equipamentos 2016. Retrieved from: http://www.cartasocial.pt/pdf/csocial2016.pdf

Neto, F., Barros, J., & Barros, A.(1990). Satisfação com a vida. In: L. Almeida, R. Santiago, P. Silva, O. Caetano, & J. Marques (Eds). A Acção educativa: análise psico-social (pp.105-117). Leiria, Portugal: ESEL/APPORT

Neves, M. (2011). Autonomia e Satisfação com a Vida em Jovens Institucionalizados Lares de Infância e Juventude vs Apartamentos de Autonomização. Retrieved from: http://repositorio.ismt.pt/bitstream/123456789/146/1/Disserta%C3%A7%C3%A3o%20Magda%20Neves.pdf

Noom, M. (1999). Adolescent autonomy: Characteristics and correlates. Delft: Eburon

Oliveira, M., Antão, J., Pimentel, F., Andresen, M., Lopes, E., & Teles, S. (2016). Tudo aos Direitos: Programa de promoção de cidadania e direitos humanos para jovens em casas de acolhimento. Retrieved from: http://www.apdes.pt/assets/apdes/gis/Manual_tudoaosdireitos_vfinal.pdf

Pechorro, P., Marôco, J., Poiares, C., & Vieira, R. (2011). Validação da Escala de Auto-estima de Rosenberg com adolescentes Portugueses em contexto forense e escolar. Arquivos de Medicina, 25(5-6), 174-179

Rosenberg, M. (1965). Society and the adolescent self-image. Princeton, NJ: Princeton University Press

Santos, P. J., & Maia, J. (2003). Análise factorial confirmatória e validação preliminar de uma versão portuguesa da Escala de Auto-Estima de Rosenberg. Psicologia: Teoria, Investigação e Prática, 8, 253-268

Simões, A. (1992). Ulterior validação de uma escala de satisfação com a vida (SWLS). Revista Portuguesa de Pedagogia, 26(3), 503-515.

Willow, C. (2013). Effective participation of children and young people in alternative care settings. Guidance for policy makers. London: The Royal Borough of Kensington and Chelsea

Downloads

Publicado

28-09-2020

Como Citar

Antão, J., Teles, S., Andresen, M., Lopes, E., Oliveira, M., Fernandes, N., & Pimentel, F. (2020). Tudo aos Direitos: Avaliação de um Programa de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos em Casas de Acolhimento. Da Investigação às Práticas: Estudos De Natureza Educacional, 10(2), 26–49. https://doi.org/10.25757/invep.v10i2.213

Edição

Secção

Artigos